segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

CANTOR JAKE BUGG ÍCONE DO BRITROCK

FALA GALERA...A NOSSA REVELAÇÃO DA MUSICA BRITÂNICA É O JOVEM REBELDE JAKE BUGG,POR MAIS NOVO QUE ELE SEJA,JAKE VEM MOSTRANDO MUITO TALENTO COM SUAS MUSICAS E COMPOSIÇÕES PRÓPRIAS,ELE PODE PARECER MEIO DESLEIXADO,E SUAS FOTOS SEMPRE PARECE MAL HUMORADO,MAS O TALENTO DESSE ROCKEIRO NINGUÉM PODE DISCUTIR,TANTO QUE ELE JÁ ESTA NO TOPO DAS PARADAS EUROPEIAS, E SUAS MUSICAS ESTÃO ENTRE AS 10 MAIS TOCADAS,E MESMO JAKE BUGG USANDO AS REDES SOCIAIS PARA CRITICAR VÁRIOS CANTORES DE POP,COMO OS GAROTOS DO ONE DIRECTION, ELE ESTA CONQUISTANDO CADA VEZ MAIS FÃS ANTI-POP PELO MUNDO TODO,E ATUALMENTE ELE VEM GANHANDO TODOS OS PRÊMIOS DE MUSICA BRITÂNICA,ENTÃO CONHEÇAM MELHOR ESSE NOVO FENÔMENO DO INDIE ROCK,ESSE É O REBELDE ROCKEIRO JAKE BUGG...
Jake Bugg é nome artístico de Jacob Edwin Kennedy,é um cantor e compositor britânico. Que Após assinar contrato com a editora discográfica Mercury Records, lançou seu álbum de estreia o auto-intitulado Jake Bugg em 2012. Ele Começou a tocar guitarra aos 12 anos e atuou no Glastonbury Festival 2011, da BBC, aos 17. Sua canções tem aparecido em várias listas de reprodução de rádio da BBC e uma, "Country Song", tem sido usada em 2012 por um anúncio da cervejaria Greene King IPA em um anúncio na televisão nacional do Reino Unido. Em 22 de maio de 2012, Jake Bugg apareceu no programa de música da BBC "Later... with Jools Holland". Jake bugg diz que Seus trabalhos são influenciados por Oasis, The Beatles, Jimi Hendrix, Donovan, Bob Dylan, Arctic Monkeys e Green Day.
Em 15 de outubro de 2012, foi lançado o seu álbum de estreia, o epônimo Jake Bugg, que estreou na primeira posição da tabela de álbuns britânica, a UK Albums Chart. Após o marcante feito, jake bugg declarou:
"Isso prova o meu ponto de vista, as pessoas ainda querem ouvir músicas com violões e guitarras. É a minha missão manter aquelas merdas tipo X-Factor longe do topo".
ENFIM GALERA...JAKE BUGG PODE PARECER MEIO ARROGANTE,MAS PROVAVELMENTE É PELA SUA CRIAÇÃO E PERSONALIDADE FORTE,PODEM PERCEBER ISSO PELA SUA MUSICA DE MAIOR SUCESSO "TWO FINGERS",QUE SIGNIFICA DOIS DEDOS,QUE É UMA OFENSA NA INGLATERRA,SERIA TIPO MOSTRAR O DEDO AKI NO BRASIL,MAS SE VCS AINDA NÃO O CONHECIAM,TA AI ALGUNS DE SEUS VIDEOCLIPES,PRA VCS CURTIREM SUAS ÓTIMAS COMPOSIÇÕES,VLW GALERA ATE:




sábado, 28 de janeiro de 2017

CANTORA BIRDY WINGS

 
FALA GALERA...COM O ESTILO "ALTERNATIVO" EM ALTA,A JOVEM CANTORA BIRDY VEM GANHANDO NOTORIEDADE PELOS CRÍTICOS DE MUSICA,MAS ELA MOSTROU QUE NÃO É SO MAIS UM ROSTINHO BONITO NA MUSICA CONTEMPORÂNEA,POIS DESDE CRIANÇA A BRITÂNICA BIRDY JA MOSTRAVA MUITO TALENTO NO PIANO E NO VOCAL, E DEPOIS DE GANHAR UM FAMOSO CONCURSO MUSICAL,O EXCÊNTRICO TALENTO DA GAROTA FLORESCEU,E RAPIDAMENTE ELA SE TORNOU UM SUCESSO TEEN NA EUROPA,ATUALMENTE COM SEU NOVO CD INTITULADO: FIRE WITHIN,ELA CONSEGUE A CADA DIA MAIS FÃS POR TODO O MUNDO,E HOJE EM DIA JA É CONSIDERADA A MELHOR REVELAÇÃO DO INDIE FOLK,E INDIE POP. ENTÃO CONHEÇAM MELHOR ESSA NOVA ESTRELA DO BRITPOP,ESSA É A ALTERNATIVA BIRDY...
Birdy é o nome artístico de Jasmine van den Bogaerde, é uma cantora inglesa nascida em 15 de maio de 1996. Ela ganhou a competição de música Open Mic UK em 2008, e com 12 anos de idade. A sua versão de "Skinny Love" de Bon Iver foi lançada em janeiro de 2011, atingindo o Top 20 da UK Singles Chart e em alguns países da Europa. Seu álbum de estreia Birdy foi lançado em 7 de novembro de 2011. Birdy nasceu em Lymington, na Inglaterra. Sua mãe é pianista. Por isso Birdy aprendeu a tocar o piano aos Quatro anos, e começou a compor a sua própria música aos sete anos de idade. Atualmente estuda na Priestlands School em Lymington, uma pequena escola pública especializada em artes cênicas e visuais. Seu tio-avô foi o actor Sir Dirk Bogarde. Ela é de ascendência inglesa, belga e holandesa. Seu nome artístico vem do apelido que seus pais lhe deram quando era um bebê, porque ela abria a boca como um passarinho quando era alimentada. Sua família sempre a chamava de Birdy enquanto que seus amigos a chamavam de Jasmine, que é o seu nome de batismo.
Em 2008, aos de 12 anos, Birdy ganhou o concurso de talentos britânico Open Mic UK, derivado da competição Live and Unsigned. Ganhou tanto na categoria de menores de dezoito anos como o grande prémio, a outros 10.000 concorrentes. Ela Cantou uma canção de sua autoria "So Be Free" diante de 2.000 pessoas. Depois do concurso, recebeu uma oferta para firmar um contrato discográfico com a Good Soldier Songs Ltd, dirigida por Christian Tattersfield, presidente da Warner Bros. Music UK9 e a discográfica 14th Floor Records. Tattersfield já firmara anteriormente um contrato com outros cantores/compositores como, por exemplo, David Gray. Em 2009, Birdy actuo ao vivo ao piano para o programa radiofónico Pianothonda BBC Radio 3's em Londres. Em 2011, com 14 anos, Birdy fez um cover da canção "Skinny Love" de Bon Iver .A canção converteu se no seu primeiro êxito nas listas britânicas, obtendo o número 17. O single foi a "Canção da semana" pelo DJ de radio britânico Fearne Cotton, o que teve como resultado que fora a lista de reprodução da Radio BBC. O videoclipe oficial para a canção foi dirigido por Sophie Muller. Além disso, a canção apareceu no episódio de "The Vampire Diaries "The Sun Also Rises". Desde então, Birdy fez diferentes covers como a canção "The A Team" de Ed Sheeran ou a canção "Shelter" de The XX', que também apareceu no episodio "The End of the Affair" de "The Vampire Diaries". E "Skinny Love" chegou ao número 2 nos Países Baixos, e ao Top 30 de iTunes.
O seu álbum “Birdy” lançado em Sete de Novembro de 2011 chegou ao número treze no Reino Unido, ao quarenta na Irlanda e ao top 10 na Bélgica e nos Países Baixos. Em Março de 2012 foi uma das artistas junto com Taylor Swift e Maroon, que contribuiu para a trilha sonora de "The Hunger Games" com "Just a game". Em Junho de 2012, Birdy cantou juntamente com a banda britânica Mumford & Sons a canção "Learn Me Right", na trilha sonora do filme da Pixar Brave. Em Sete de Agosto de 2012, Birdy lançou seu EP "Live in London", que contém oito canções. Isto inclui sua versão de "The A Team" de Ed Sheeran e sua canção da trilha sonora de The Hunger Games, "Just a Game". Em 2012, Birdy cantou a música de Antony Hegarty "Bird Gerhl", na cerimônia de abertura dos Jogos Paraolímpicos de Verão de 2012. Em Fevereiro de 2013, Birdy cantou no Festival de Sanremo 2013, uma famoso festival de música italiana mais popular transmitido pela RAI. A cantora Birdy anunciou o seu segundo álbum de estúdio, intitulado "Fire Within", através de um vídeo do YouTube em 10 de Julho de 2013. O vídeo inclui cenas de Birdy no estúdio junto com uma pré-visualização de duas músicas, "Wings" e "No Angel", que são ambos destaques no álbum. O primeiro single oficial, "Wings", foi lançado em 22 de Julho de 2013 e uma segunda canção, "All You Never Say",o álbum foi lançado no Reino Unido e noutros países em 23 de Setembro de 2013 e até agora tem conseguindo diversas críticas positivas. 
ENFIM GALERA...SEU TALENTO MUSICAL É REALMENTE IMPRESSIONANTE,E O SEU SINGLE "WINGS" É UMA DAS MUSICAS MAIS OUVIDAS NA EUROPA,ENTÃO GUARDEM BEM O NOME DELA,POIS A LINDA BIRDY VEM AI PRA MARCAR O SEU NOME NA INDIE MUSIC MUNDIAL,MAS SE VCS AINDA NÃO A CONHECIA TA AI ALGUNS DOS SEUS ENVOLVENTES VIDEOCLIPES PRA VCS CURTIREM,VLW GALERA ATE:



CANTORA ALTERNATIVA LORDE

 FALA GALERA...A JOVEM CANTORA NEOZELANDESA LORDE,VEM SENDO ACLAMADA PELA CRITICA ESPECIALIZADA,E JÁ ESTA SENDO CONSIDERADA A MELHOR REVELAÇÃO MUSICAL DO ANO, LORDE É MAIS UMA CANTORA DA GERAÇÃO Z, QUE FICOU CONHECIDA PELA INTERNET E RAPIDAMENTE GANHOU O MUNDO, ALÉM DE SER LINDA LORDE TEM UMA VOZ BEM MARCANTE,E ELA COMPÕE SUAS PRÓPRIAS MUSICAS,SUAS LETRAS SÃO MELÓDICAS E SOFISTICADAS,O QUE FAZ ELA PARECER SER MAIS VELHA DO QUE REALMENTE É,TANTO QUE SUA MUSICA "ROYALS" FEZ UM SUCESSO IMEDIATO PELAS REDES SOCIAIS,ALCANÇANDO O DESEJADO MERCADO AMERICANO,FICANDO EM PRIMEIRO LUGAR COMO A MUSICA MAIS BAIXADA E OUVIDA NA BILLBOARD MUNDIAL,FAZENDO LORDE GANHAR VÁRIOS PRÊMIOS EM POUCO TEMPO DE SUA CARREIRA QUE COMEÇOU OFICIALMENTE EM 2012,E APESAR DAS INÚMERAS COMPARAÇÕES,ELA MOSTROU QUE VEIO PARA FICAR,ENTÃO CONHEÇAM MELHOR ESSA ENVOLVENTE CANTORA,ESSA É A LORDE...

Ella Yelich-O'Connor nascida na cidade de Devonport na Nova Zelândia, em 7 de novembro de 1996, mais conhecida pelo nome artístico Lorde, é uma cantora e compositora neozelandesa. Quando Lorde tinha 12 anos de idade, ela cantou "Warwick Avenue" da cantora Duffy em um show de talentos da escola e o pai de um amigo filmou a performance. Ele passou o vídeo para um amigo que acabou nas mãos do homem que agora é o representante da artista. A voz marcante dela foi descrita como um cruzamento entre Birdy e Lana Del Rey. 
Antes de iniciar sua carreira musical, Yelich-O'Connor possuía um grande fascínio pela realeza, especialmente por líderes como Maria Antonieta, Luís XVI de França e o último czar russo, Nicolau II da Rússia. Por conta de sua admiração por estes monarcas, a cantora decidiu utilizar como nome artístico Lorde, que é um título nobiliárquico implementado pelos ingleses. Essa sua apreciação pela nobreza viria a influenciar posteriormente na elaboração da música "Royals".
Lorde é constantemente comparada a artistas como Sky Ferreira, Florence and the Machine, Lana Del Rey e Grimes. Ainda foi comparada a compatriota Kimbra por escrever suas canções, bem como aos norte-americanos Beyoncé Knowles e The Weeknd. A artista revelou que para gravar seu extended play The Love Club ela usou como influências a artista Lana Del Rey e os rappers Jay-Z e Kanye West ao ouvir o disco em parceria dos artistas, Watch the Throne. Em 2009, Ella Yelich-O'Connor, participou de um show de talentos da escola em que estudava em Auckland, onde se apresentou com um cover de "Warwick Avenue", da musicista britânica Duffy. A intérprete, que na época tinha doze anos de idade, teve o vídeo de sua performance filmada pelo pai de um amigo dela. A fita com a gravação acabou por parar nas mãos de Scott Maclachlan, um agente musical que posteriormente conseguiu um contrato para Yelich-O'Connor com a gravadora Universal Music da Nova Zelândia, para o lançamento de seu primeiro álbum de estúdio. Após gravar algumas canções em estúdio, ela liberou gratuitamente em sua conta no SoundCloud, o EP The Love Club, que chegou a registrar mais de 60.000 downloads feitos pelos seus admiradores. Foi neste EP em que o público pôde ouvir "Royals" oficialmente pela primeira vez, assim como outros trabalhos da jovem artista. Mais tarde, The Love Club ficou disponível para compra na iTunes Store de diversos países, chegando a atingir a segunda posição na lista dos discos mais vendidos em território neozelandês.
"Royals" foi escrita pela própria Lorde ao lado de Joel Little. Este último além de ter ficado encarregado da produção da faixa, trabalhou com a cantora em todas as outras músicas de The Love Club. A composição da obra ocorreu em uma semana durante as férias escolares da artista, onde nesse mesmo período, mas duas músicas de seu EP também foram elaboradas. Foram várias as inspirações para a escrita de "Royals". Uma delas veio após a intérprete ver uma imagem no National Geographic Channel. Naquele momento, ela teve a idéia de compor uma melodia sobre a luxúria presente na vida de músicos pop. A foto, que despertou nela este interesse, mostrava um jogador de baseball autografando uma bola, e usando uma camisa onde estava estampada a palavra 'Royals'. Segundo a própria, foi este evento que inspirou o título. Outro fato que influenciou na composição de "Royals" foi à paixão da intérprete pela aristocracia. Em uma entrevista para o VH1, ela falou sobre este sentimento:

Obviamente, eu tive esse fascínio pela aristocracia em toda a minha vida. Sabe, os reis e as rainhas de 500 anos atrás... eles eram como estrelas do rock. Se houvesse TMZ naquela época, eles iriam falar sobre Henrique VIII de Inglaterra e Maria Antonieta e todos aqueles povos da nobreza.
Ainda segundo Lorde, outra inspiração para "Royals" foram as músicas que ela estava ouvindo durante a composição da canção. "Quando escrevi 'Royals', estava escutando bastante rap, mas também muitas faixas da Lana Del Rey, até porque ela é, obviamente, muito influenciada pelo gênero hip hop, mas ao perceber todas aquelas referências para bebidas caras, roupas bonitas e belos carros pensaram 'isso é muito opulento, mas também é uma bobagem". A cantora começou a elaborar os versos da faixa já na sua casa, e esse processo durou trinta minutos. Quando esteve no estúdio de gravação, ela mostrou as letras que havia composto para o produtor Joel Little, que lhe disse, "Sim, isso é bem legal". Posteriormente, os dois concluíram "Royals" bem como mais outras duas canções do EP The Love Club em uma semana. Enquanto Little ficava encarregado da produção, a artista focava-se na composição dos temas, nos quais ela escrevia um pouco a cada dia. Após seu lançamento, "Royals" recebeu aclamação por parte da crítica especializada. Bill Lamb, do site About.com, por exemplo, classificou a canção com cinco estrelas de cinco possíveis, escrevendo: "Se Adele ainda fosse adolescente e estivesse saindo com Grimes, ela poderia [escrever] um tema semelhante a 'Royals' de Lorde.
No entanto, uma característica única sobre Lorde é que sua música soa como se estivesse tentando reunir um movimento com adolescentes que foram criados fora do campo da riqueza. Esta é uma canção brilhante de solidariedade feita para uma nova geração". Lamb ressaltou que a faixa apresenta uma visão de mundo diferente do tradicional, direcionada aos jovens, e destacou a "produção musical focada nos vocais de clareza da artista e com letras poderosas", além de tê-la rotulado como um dos maiores lançamentos de 2013. Outro crítico que também deu uma nota máxima para a obra foi Lewis Corner do site britânico Digital Spy, onde disse que "o resultado é um gancho viciante que prospera na simplicidade da sonoridade e que mostra que Lorde veio para ficar". Enquanto isso, Huw Woodward do site Renowned For Sound concedeu ao tema quatro estrelas e meia de cinco disponíveis, declarando: "Com uma vocalista que vai muito além para a sua pouca idade e uma gloriosa e sutil instrumentação, 'Royals' é um excelente exemplo de como se criar uma melodia cativante e satisfatoriamente dançante, sem precisar utilizar artifícios 'explosivos' desnecessários que costumam distanciar o artista de sua obra".
ENFIM GALERA...COM UMA PERSONALIDADE FORTE,AS CANÇÕES DELA SÃO REALMENTE MUITO CATIVANTES,E COM UMA VOZ ÚNICA,LORDE VEM AI PARA MARCAR SEU NOME NO INDIE POP MUNDIAL,MAS SE VCS AINDA NÃO CONHECIAM ESSA NOVA REVELAÇÃO MUSICAL DA NOVA ZELÂNDIA, TA AI ALGUNS DE SEUS ACLAMADOS VIDEOCLIPES,VLW GALERA ATE:




quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

O MISTERIOSO CASO KELLY EM 21 DE AGOSTO DE 1955


Fala Galera...Um misterioso evento conhecido como Kelly Hopkinsville encounter,ocorrido em 21 de agosto de 1955, Na zona rural da cidade Kelly, no Kentucky, EUA. Deixou uma família inteira de agricultores em pânico profundo. Na noite de 21 de agosto de 1955, toda família Sutton viveu momentos de terror em sua fazenda, No inicio da noite por volta das 7 horas, Billy Ray Taylor, foi ao quintal buscar água. Ao sair da casa avistou um objeto oval emitindo luzes de varias cores, descendo do céu e aterrissando em um campo nas proximidades. Ele voltou correndo para casa e avisou seus familiares que a princípio não deram importância ao fato, e o ridicularizaram. Pouco tempo depois, o cachorro da família começou a latir assustado e procurando refúgio em baixo da casa. Billy Taylor e Lucky Sutton foram verificar, e ao chegarem à porta avistaram uma estranha criatura que foi o motivo do pânico do cachorro. Ela caminhava em direção da casa, tinha aproximadamente 1 metro e meio de altura, cabeça grande, orelhas grandes e pontudas, olhos incandescentes, e as mãos com garras nas pontas. Ela estava vestindo um traje em metal prateado e estava com as mãos erguidas como que em gesto de paz. Quando a criatura estava a 6 metros de distância ambos atiraram contra ela utilizando espingardas de caça e rifle 22. Isso assustou a criatura que rapidamente correu em direção à escuridão.

Pouco tempo depois, quando todos estavam dentro de casa, a criatura reapareceu na janela. Desta vez Taylor e J.C. Sutton, irmão de Lucky Sutton atiraram contra a criatura praticamente a queima-roupa. Eles resolveram sair e procurar o corpo da criatura contra a qual eles atiraram. Ao passar pela porta, Taylor sentiu um toque em sua cabeça e viu o estranho ser na borda do telhado. Ambos não hesitaram e atiraram contra a misteriosa criatura de novo.  Foi quando Taylor avistou outra criatura em uma árvore bem próxima. E novamente descarregaram as armas contra a criatura. Mas ao invés de cair, a criatura simplesmente flutuou até o chão sem demonstrar dor. Diante destes fatos as mulheres presentes na casa começaram a gritar pedindo que os dois retornassem para dentro da casa. Eles trancaram todas as portas e janelas e se refugiaram na sala. Mesmo assim Os estranhos seres apareciam nas janelas e olhavam para dentro da casa. Por volta das 11 horas da noite, completamente amedrontados, todos os membros da família, se espremeram em um carro e seguiram em disparada para a delegacia de Hopkinsville, a onze quilômetros da fazenda. Ao chegaram à delegacia, as testemunhas estavam em tal estado de histeria que o chefe de polícia Russel Greenwell disse que era evidente que havia acontecido alguma coisa além da razão, ou incomum com eles. No caminho para a fazenda os policiais emitiram um comunicado via rádio dando conta de um fenômeno luminoso sobre a região onde ficava a fazenda. Já na fazenda os policiais encontraram sinais de tiroteio, e uma estranha luminescência nas árvores próximas e na casa,exatamente nos locais onde a criatura foi avistada.
 

A polícia já estava desconfiada, pois naquela noite muitos telefonemas de um objeto luminoso no céu que rondava a região foram feitos. Eles voltaram à fazenda com a família e um fotógrafo, os oficiais examinaram toda a área detalhadamente e encontraram uma trilha fosforescente no local onde um dos seres teria caído. Os investigadores saíram da fazenda às 02h15. Minutos depois os seres retornaram insistindo em espiar a família pelas janelas. Os dois rapazes novamente dispararam em vão contra as criaturas,pois elas não pareciam sentir as balas em seus corpos. Os intrusos só foram embora por volta de 05h15 pouco antes do Sol nascer. O projeto Blue Book, que geralmente desmistificava casos ufológicos no Estados Unidos mostrou-se muito impressionado.
Mas a única prova da história de Taylor e Sutton era a mancha resplandecente na terra, embora mais sete adultos deram seus testemunhos a favor do relato dos dois garotos. Um pesquisador do caso também informou que todas as testemunhas contaram a mesma história um ano após o evento. O renomado dr. J. Allen Hynek também pesquisou o caso e concluiu que os relatos foram de fato verdadeiros.
 

A fazenda se tornou uma atração turística por um breve período, o que irritou os Suttons que tentavam manter as pessoas longe, mas eventualmente, as pessoas ofereciam dinheiro para ver o local,e depois que tentaram cobrar uma taxa de entrada aos turistas,Isso só convenceu os céticos que a família estava tentando ganhar dinheiro com o evento, e aumentou a especulação de que o evento foi uma grande farsa. Revoltados com os comentários, a família Suttons recusou todos os visitantes e ainda se recusaram a discutir o evento com mais alguém. Até hoje, os membros da família que testemunharam o evento raramente conversam com jornalistas ou pesquisadores, por conta deles terem dado sua versão errada do evento. Então em 2002, a filha de Lucky Sutton, Geraldine Hawkins, afirmou que assim como seu pai, a família ainda acredita que o contato realmente aconteceu, ela disse:

Foi uma coisa séria para ele. Ele dizia que aconteceu com ele. Ele falava que não era engraçado. Foi uma experiência que nunca iria esquecer. Ficou fresco em sua mente até o dia em que ele morreu. As lembranças estavam em sua mente como se tivesse acontecido ontem. Ele nunca abriu um sorriso quando contava a história, isso porque o acontecido não havia nada de engraçado. Ele ficava pálido e você podia ver isso em seus olhos. Ele estava morrendo de medo.

Enfim galera...Todo ocorrido foi documentado, mas ate hoje ninguém sabe explicar o que toda a família viu, e o porquê aquelas criaturas estavam lá. Sendo assim o caso Kelly entrou para a história da ufologia com um dos contatos mais próximos de um humano com um extraterrestre. Então tirem as suas próprias conclusões sobre esse caso,vlw galera ate:

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

DUPLA CANADENSE TEGAN AND SARA

FALA GALERA...UM DOS MAIORES DESTAQUES NO CENÁRIO MUSICAL DOS ÚLTIMOS TEMPOS,É A BANDA TEGAN AND SARA,FORMADA PELAS IRMÃS GÊMEAS CANADENSES TEGAN QUIN E SARA QUIN,VEM CONQUISTANDO CADA DIA MAIS FÃS PELO MUNDO,ALÉM DO VISUAL OUSADO DAS DUAS,O SOM DELAS TBM É BEM AUTÊNTICO,É UMA MISTURA DE INDIE ROCK,E INDIE FOLK,E EMBORA ELAS FICASSEM MUNDIALMENTE FAMOSAS PELAS POLÊMICAS DO FATO DAS DUAS SEREM LÉSBICAS ASSUMIDAS,O SOM DELAS SE MOSTROU BEM MELHOR QUE ISSO,ELAS ROMPERAM AS BARREIRAS DO PRECONCEITO,SAÍRAM DO CANADA,E DESDE 2000 ELAS SE TORNARAM CONSAGRADAS NO INDIE ROCK MUNDIAL,ENTÃO CONHEÇAM MELHOR ESSAS AUDACIOSAS IRMÃS CANADENSES,ESSAS SÃO TEGAN AND SARA...
 
Tegan and Sara é uma dupla canadense de indie rock/indie folk, composta pelas gêmeas idênticas, Tegan Rain Quin e Sara Kiersten Quin,nascidas em 19 de setembro de 1980. Ambas tocam guitarra, teclado, bateria, e compõe sua canções, entre outras atividades. Elas já lançaram sete discos de 1999 até hoje, São focadas algumas vezes pela mídia por serem irmãs gêmeas e ambas lésbicas.Tegan e Sara nasceram 19 setembro, 1980, em Calgary , Alberta no Canadá,Elas começaram a tocar músicas de guitarra e escrever aos 15 anos. Elas inicialmente tocavam como Plunk sem um baterista ou baixista. Em 1997, eles usaram estúdio da sua escola de gravação para gravar dois álbuns de demonstração, Em 1998, eles ganharam Garagem de Calgary competição Warz, usando o tempo de estúdio que ganharam a permissão para gravar seu primeiro demo profissional Yellow tape, que foi seguido por Orange tape and Red tape. Duas músicas são destaques do primeiro “Under Feet Like Ours” que elas lançaram de forma independente em 1999, sob o nome "Sara e Tegan". Elas mais tarde mudaram o nome para "Tegan and Sara", porque era mais fácil de pronunciar,e reeditaram o álbum usando esse nome. Elas também queriam o seu nome para se destacar entre os outros músicos da época, como Sarah McLachlan e Slean Sarah. Tegan era mais fácil de lembrar. Elas assinaram com o selo Neil Young manager, e lançaram o primeiro álbum em 2000, e fizeram várias turnês desde então.
Em 2002, a banda lançou seu terceiro álbum If It Was You. Seu quarto álbum, So Jealous , foi lançado em 2004 e conduziu a um maior sucesso internacional. Este álbum foi lançado, tanto através de Vapor and Sanctuary. Uma faixa do álbum, Walking with a Ghost", foi coberto por The White Stripes. Seu álbum de 2007, The Con , foi liberado pelo vapor e Sire porque Sanctuary escolheu não mais lançar música nova nos Estados Unidos. O álbum foi co-produzido por Chris Walla . Jason McGerr de Death Cab for Cutie , da Sharp Matt de os alugueres e, anteriormente, Weezer , Burgan Hunter da AFI , e Kaki king todos aparecem no álbum.  Em 27 de outubro de 2009, Tegan and Sara lançou seu sexto álbum “Sainthood” , produzido por Chris Walla e Redekopp Howard , bem como um conjunto de livros de três volumes intitulado ON, IN, AT, que é uma coleção de histórias, ensaios, diários, e fotos da banda em turnê nos Estados Unidos no outono de 2008, escrevidas  juntas em Nova Orleans, e em turnê pela Austrália. As fotos do livro são por Lindsey Byrnes e Russell Ryan, Tegan and Sara passou uma semana a escrever músicas juntos em Nova Orleans. A música "Head Paperback" apareceu no álbum, tornando-o a primeira música em qualquer álbum Tegan and Sara que eles escreveram juntas. A revista “Spin” deu a Sainthood quatro de cinco estrelas e escreveu, "a música de Tegan and Sara já não pode ser coisa de adolescentes, mas sua força permanece em quanto ela se sente como duas pessoas conversando”.
DISCOGRAFIA DE TEGAN AND SARA: 
1999: Under Feet Like Ours
2000: This Business of Art
2002: If It Was You
2004: So Jealous 
2007: The Con
2009: Sainthood
2013: Heartthrob
BANDA TEGAN AND SARA:
Tegan Quin – vocal, violão, guitarra e teclado
Sara Quin – vocal, violão, guitarra e teclado
Edward "Ted" Gowans – guitarra e teclado
Shaun Huberts – baixo
Johnny "Five" Andrews – bateria 
Ex-membros:
Dan Kelly – baixo
Chris Carlson – baixo
Rob Chursinoff – bateria

ENFIM GALERA...ESSAS GÊMEAS AINDA VÃO DAR MUITO O QUE FALAR NA MUSICA INDIE...EU TBM ADOREI O SOM DELAS,E COM O SEU NOVO CD "Heartthrob",ELAS VÃO BOMBAR NAS RADIOS ESSE ANO,MAS SE VCS AINDA NÃO AS CONHECIAM,TA AI ALGUNS DOS SEUS VIBRANTES VIDEOCLIPES,VLW GALERA ATE:








Postagens populares

Postagens populares