quarta-feira, 25 de novembro de 2015

OS BRUXOS MODERNOS OS MISTERIOSOS COVENS

   
Fala Galera...As Bruxas ainda existem,mas diferente das horripilantes historias infantis,Elas veneram a Natureza. E priorizam a Tolerância no mundo. O Coven ou Conciliábulo é o nome dado a um grupo de Bruxos, que se unem num laço mágico, físico e emocional, sob o objetivo de louvar a Deusa. tendo em comum um juramento de fidelidade à Arte e ao grupo. Um Coven tem como filosofia: Perfeito Amor e Perfeita Confiança. Pois dentro do Coven deverá prevalecer a união, pois um Coven é mais que uma família. Tradicionalmente, ele abriga no máximo de treze pessoas. Quando esse número excede, há uma divisão, e São criados os Clãs, formados de vários grupos originados de um mesmo Coven inicial. Num grupo tão pequeno, todos se tornam de vital importância, e a falta de qualquer membro é facilmente sentida. Na Bruxaria, não existe nenhuma entidade hierárquica. O Coven não precisa ser associado a nenhuma fundação, como um grande "Chefe" comandando tudo. No entanto cada tradição tem sua organização própria sendo umas mais piramidais que outras ou ainda mais ou menos fechadas em relação aos novos membros.

 
O líder do Coven deve possuir sensibilidade e poder interior para canalizar a energia do grupo, para dar início e interromper cada fase dos rituais, ajustando a duração de acordo com o ânimo do grupo. Ele normalmente é escolhido pelo próprio grupo, geralmente tem seu cargo avaliado pelos membros e por si mesmo. Um Grão-Sacerdócio, uma posição de liderança, não é um status vitalício. E sempre que necessário outras pessoas podem tomar estas posições desde que estejam dispostas a trabalhar e de comum acordo com todo o grupo. Tensões por poder são comuns em todos os lugares. Nessas horas de disputa mesquinha o ideal é que se afastem os membros envolvidos e que se escolha um outro para o cargo. Moderação e diplomacia são sempre preferíveis à decisões ríspidas e autoritárias, mas pulso firme no momento certo, assegura a estabilidade dos laços. Para se tornar membro de um Coven, o Bruxo deve primeiro encontrar um Coven e ser iniciado, deve submeter-se a um ritual de comprometimento no qual os ensinamentos e segredos internos do grupo são revelados. A iniciação é seguida de um longo período de treinamento, onde a confiança do grupo é aos poucos conquistada. Mas se não for possível encontrar um Coven de portas abertas o Bruxo pode escolher uma tradição que admita a auto-iniciação e formar seu próprio grupo de pessoas que estudarão, se dedicarão e se tornarão, com um pouco de esforço um Coven.

Um Coven mantém encontros periódicos para o treinamento, exercícios, troca de experiências, comemoração dos Sabás e Esbás, além de trabalharem juntos em outros rituais. A disciplina é essencial na formação de uma consciência mágica comum ao grupo e de uma Egrégora que é, para simplificar, a força mágica do grupo e sua repercussão no Astral. Covens liberais e democráticos em excesso se embaralham em coisas simples. Um pouco de ordem na casa, objetividade e disposição para abrir mão das suas próprias opiniões em pró do grupo sempre ajudam a concentrar esforços numa mesma direção. Cada Coven tem seu próprio símbolo e nome, suas regras, suas características, seu método de estudo e "carisma mágico próprio". Covens próximos podem e devem trocar influências, porém sempre respeitando a individualidade de cada membro. Mais que tudo, um Coven é um organismo vivo, pulsante, que responde segundo seus membros. Se alguém está doente, mal-intencionado, desequilibrado, angustiado, isso tudo se reflete no desempenho do grupo, nos resultados dos rituais. Por outro lado se há alguém bem feliz, disposto, energizado, isso também é dividido com os membros que sentem a energia do Coven. O Coven une seus membros muito além do plano físico, até mesmo no emocional. A união é uma simbiose mágica. O que um sente é notado por todos, o que um passa é sentido por todos. Reza o ditado que: "Os Laços de um Coven são mais fortes que o Sangue".

Os Covens não possuem graus hierárquicos. Variando de Coven para Coven, pode existir uma estrutura organizada, porém todos são vistos como iguais,sacerdotes e sacerdotisas dos Deuses. Tradicionalmente os membros são: 

= Alta Sacerdotisa - a líder feminina de um Coven, normalmente de 3º grau. Ela representa a Deusa em um ritual. 

= Alto Sacerdote - o líder masculino de um Coven, normalmente de 3º grau. Ele representa o Deus em um ritual. 

= Ancião - um membro do Coven, com mais experiência, que mereceu seu 3º grau e que seja ou tenha sido uma Alta Sacerdotisa ou Alto Sacerdote em seu próprio Coven. 

= Terceiro Grau - completa e total dedicação aos Deuses e à Comunidade Wicca. 

= Segundo Grau - completou o seu 1º grau e é qualificado para ensinar estudantes do primeiro grau. É o grau do verbo "fazer". 

= Primeiro Grau - aquele que se dedicou a aprender a Arte. Este é o grau do verbo "saber". 

= Dedicado - aquele que está aspirando o primeiro grau, e já passou pelo ritual de deidicação ao deuses e ao caminho da Wicca. 

= Neófito - uma pessoa interessada em Wicca, mas que ainda não iniciou seus estudos na Arte.


Enfim Galera...Os Covens devem escolher uma Alta Sacerdotisa e um Alto Sacerdote que sejam democráticos e bons, além de justos e sábios, porque não importa o que os outros membros do Coven falem. É a Alta Sacerdotisa quem dá a palavra final, mesmo que seja essa, contra todos os outros. E se alguém não quiser acatar a ordem da Alta Sacerdotisa, ele deve humildemente, reunir-se com o coven e expressar o seu desejo de fundar um novo Coven. Assim, todos aqueles que quiserem segui-lo deverão fazê-lo e partirão com as bênçãos dos que ficarem, para que não haja atrito e possam os dois Covens, viver em perfeito amor, confiança e harmonia. Vlw Galera ate:

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

O ÚLTIMO DA TRIBO O MISTERIOSO ÍNDIO DO BURACO

Fala Galera...Que a Rica Cultura Indígena do Brasil é Historicamente ignorada,Todo Mundo Já sabe,mas nada Supera a Trágica historia do chamado: Índio do Buraco. O misterioso Índio do Buraco é a denominação dada ao último remanescente de uma etnia indígena desconhecida que foi massacrada por fazendeiros e grileiros de terra durante as décadas de 1980 e 1990. A partir de então o homem, que estima-se tenha nascido por volta de 1960, passou a perambular sozinho na região amazônica situada a oeste de Rondônia, próxima à cidade de Corumbiara. Sua alcunha é advinda de um buraco com cerca de um metro de comprimento, meio de largura e mais de três de profundidade, que sempre é encontrado dentro das cabanas de palha construídas pelo índio. Registros da Funai acerca de sua existência datam de 1996, mas apenas no ano seguinte é que agentes da fundação conseguiram travar contato visual com ele. Apesar de nunca terem se comunicado com o homem, especula-se, a partir de vestígios e relatos de tribos conhecidas da região, que sua família tenha sido assassinada em 1995 por interessados em se apossar de terras indígenas ainda não-demarcadas. Esta mesma razão motivou durante anos o genocídio de incontáveis povos nativos da região amazônica.


Em 1986, diversos relatos sobre o massacre na Rondônia de índios isolados e sem contato com a civilização começaram a se espalhar. Os assassinatos teriam começado após a construção de uma estrada no sul do estado durante os anos 70, e continuado na década seguinte. A partir dos relatos, o então sertanista da Funai Marcelo Santos, acompanhado do cineasta Vincent Carelli, seguiu para a região e conseguiu filmar utensílios e vestígios da existência de uma antiga aldeia no local, antes de ambos serem expulsos por fazendeiros e proibidos de voltar. Desacreditado e acusado de "inimigo do desenvolvimento", Santos deixou a fundação, e a história caiu no esquecimento. Em 1995, Santos retorna à Funai, agora como chefe da área de isolados em Rondônia. Ele volta ao local do massacre com Carelli em busca de sobreviventes, desta vez acompanhado de jornalistas do diário O Estado de S.Paulo. A expedição provou a existência de índios na região que, filmados e fotografados, foram parar nas primeiras páginas dos principais jornais do Brasil. Os fazendeiros, por outro lado, contestaram as imagens alegando se tratar de uma montagem feita pela Funai. A expedição continuou sua busca por novos vestígios de povos massacrados e prováveis sobreviventes, encontrando cabanas improvisadas feitas de palha, todas elas com um grande buraco cavado em seu interior. Apelidaram então seu morador de "índio do buraco", que tempos depois foi finalmente encontrado dentro de uma das moradias, fugindo sem travar contato. Entre os registros de seu cotidiano estavam uma pequena área de plantio utilizada para cultivar milho e mandioca, armadilhas para caça e indícios de extração de mel de colmeias, além da citada cabana com uma espécie de cova aberta presente na parte interior. Apesar de sua utilidade permanecer desconhecida, esta última marca passou a servir para identificar as aldeias destruídas da etnia da qual o homem isolado pertenceria. Desde 1997, diversas expedições da Funai foram enviadas à Rondônia para se inteirar da localização e condições de sobrevivência do índio. Foram todas mal-sucedidas em se comunicar com ele, que evitava as abordagens, abandonava suas roças e reagia de forma agressiva ao se sentir acuado, vindo inclusive a disparar flechas contra os funcionários da fundação, ferindo um deles em 2006. Após este episódio a Funai decidiu mudar de estratégia, interditando em 2007 uma área de 80 quilômetros em torno da região onde o homem vive, monitorando sua perambulação e cuidando da proteção de sua reserva territorial restrita exclusivamente a ele desde 1998 através de decretos governamentais. A única forma de comunicação mantida com o índio foi o oferecimento de alimentos, deixados no meio da floresta.

Em 2009, Vincent Carelli lançou o premiado longa-metragem Corumbiara, com registros cinematográficos dos povos indígenas isolados na região amazônica. Uma das cenas do filme flagra um fazendeiro ameaçando atirar contra o Índio do Buraco caso o avistasse. Em novembro do mesmo ano, um dos postos de vigilância da Funai na reserva foi atacado e depredado por um grupo armado. O bando destruiu uma antena de rádio, painéis solares, mesas, cadeiras, prateleiras e um fogão a lenha, deixando ainda defronte à base dois cartuchos de espingarda deflagrados. De acordo com a fundação, a ação foi obra de fazendeiros da região, inconformados com a restrição de uso da terra indígena Tanaru, que possui 8.070 hectares e fica próxima a Corumbiara. Vestígios observados no local indicam que o índio teria sobrevivido ao ataque. Em janeiro de 2010, alertadas pelo atentado, organizações de defesa dos índios divulgaram carta chamando atenção para as condições críticas dos grupos isolados da Amazônia, em especial as tribos em Rondônia. A mensagem, dirigida ao então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, reclamava ainda da ameaça aos grupos representada por construções no Vale do Guaporé e no Rio Madeira. Em maio do mesmo ano, a ONU promoveu em Brasília uma reunião de consulta sobre as diretrizes de proteção para os povos indígenas isolados e em contato inicial da Amazônia e grande Chaco. Procuradores do Ministério Público Federal afirmaram que a instituição tenta efetivar o "princípio da precaução", de forma a evitar o contato e a alteração das terras habitadas pelos índios, considerando a interdependência desses povos com o meio ambiente em que vivem.
Enfim Galera...A história do indígena foi transposta para um livro. Escrito pelo jornalista americano Monte Reel, a obra, intitulada The Last of the Tribe: The Epic Quest to Save a Lone Man in the Amazon, foi lançada em 2010 pela editora Simon and Schuster. Os direitos cinematográficos do livro foram comprados por uma produtora de Hollywood, e em 2011 foi divulgado que um filme estaria em processo de pré-produção, com seu roteiro em fase de finalização.Vlw galera ate:


terça-feira, 17 de novembro de 2015

ELESSANDRO DE ALMEIDA CIDADE POESIA PARANAVAÍ PARANÁ


 Fala Galera...Meu Nome é Elessandro de Almeida,Sou Fotógrafo da cidade Paranavaí Noroeste do Paraná. O primeiro núcleo de colonização de Paranavaí surgiu em 1930, com a antiga Fazenda Montoya. Naquela época, grandes negociações de terras foram feitas no Paraná, fazendo com que a economia do estado crescesse. Na época da Revolução liderada por Getúlio Vargas, na década de 30, o governo começou a retomar as concessões de terras feitas a proprietários contrários ao novo regime. Aos que apoiavam Getúlio, foram feitos grandes investimentos. A Fazenda Brasileira tinha como proprietários Lindolfo Collor de Mello e Landulfo Alves, duas personalidades públicas ilustres da época. Collor era o ministro do Trabalho de Getúlio Vargas e Alves o interventor Federal do estado da Bahia. Foram plantados na Fazenda Brasileira 1 milhão de pés de café, absorvendo a mão-de-obra da Fazenda Montoya, que se esvaziou. Em 1931, o governo se apropriou das terras da Fazenda para colonização. O estado loteou a imensa área. A atividade cafeeira que estava em alta foi prejudicada pelo início da colonização, por causa da burocracia para a legalização das terras. Vieram para a região principalmente colonos japoneses e portugueses, libaneses, espanhóis e alemães. A única ligação que o povoado tinha era uma rodovia em direção ao estado de São Paulo.

O interventor Manoel Ribas determinou a abertura de uma ligação com o município de Arapongas, que foi melhorada em 1939. Após 1944, o povoado foi rebatizado como Colônia Paranavaí. Em 14 de dezembro de 1951 foi criado o município de Pvaí e no ano seguinte, foi instalada oficialmente a sede do município, em 14 de dezembro de 1952. O primeiro prefeito foi José Vaz de Carvalho. Antes da colonização, Pvaí era totalmente coberta por uma exuberante variedade vegetal da Mata Atlântica, que cobria todo o estado. Com os ciclos econômicos da pecuária e do café, a mata original foi praticamente erradicada do município. Hoje restam apenas 2% da vegetação nativa. Para mudar esse quadro, nos últimos cinco anos foram plantadas cerca de 610 mil mudas, cobrindo cerca de 250 hectares. A política de reflorestamento continua com a participação de crianças de todas as escolas do município.
Os rios do município também estão sendo recuperados com a reconstituição das matas ciliares. A Secretaria Municipal do Meio Ambiente, o Instituto Ambiental do Paraná e o Ibama estão fiscalizando a bacia hidrográfica do Rio Paraná na região, assegurando a preservação dos mananciais. Esses órgãos desenvolvem projetos para o aumento da fauna fluvial e a limpeza dos leitos dos rios. Em Paranavaí, o meio ambiente é prioridade em qualquer ocasião. A instalação de empresas e a construção de novos prédios estão condicionadas à conservação do meio ambiente. O Bosque Municipal é um centro de educação ambiental, servindo de referência para a preservação do meio ambiente não só em Paranavaí, mas em toda a região. Com 119 estabelecimentos de ensino e duas universidades, Paranavaí é o pólo de educação para mais de 30 municípios do noroeste do Paraná e de outros estados. a população frequenta instituição de ensino, desde a pré-escola até a faculdade. 
Os alunos de todas as idades têm direito ao passe livre, podendo utilizar gratuitamente o transporte coletivo para chegar até as escolas ou a universidade. Além disso, milhares de alunos das escolas rurais são transportados diariamente por carros da Secretaria Municipal de Educação. Com 19 cursos universitários, Paranavaí é o centro de educação superior da Região Noroeste. As duas universidades existentes na cidade atendem a população de toda a Região Noroeste, Sul de São Paulo e Mato Grosso do Sul. As universidades estão em plena expansão, com a previsão de novos cursos. O Femup - Festival de Música e Poesia de Pvaí,é o maior evento cultural da região, além de ser o único festival a contar com apresentações musicais, declamações, e concurso de contos. O Femup reúne artistas de todo o Brasil.
Paranavaí conta com uma variedade enorme de artistas plásticos. O artista Roberto Pereira da Silva, conhecido nacionalmente como Persil, é o maior expoente da cidade. Paranavaí conta com a única Mostra Anual de Artes Plásticas da região. Artistas plásticos de todo o país participam da Bienal de Artes Plásticas.  Destaque no cenário musical brasileiro, o Grupo Gralha Azul é um patrimônio cultural de Paranavaí. Levando a musicalidade e as histórias da região a todo o país. Gralha Azul tem uma longa e bem sucedida carreira. A Fundação Cultural de Paranavaí também mantém outros músicos, como a Orquestra de Sopros, e o Coral Viva Voz, grupo vocal com repertório popular variado. Paranavaí conta com dezenas de atores e diretores teatrais, em diversos grupos de artes cênicas. Um moderno teatro, instalado no Centro Cultural de Paranavaí, é o referencial da região para espetáculos teatrais. A cidade também conta com escritores e poetas de renome. 
O poeta Altino Afonso Costa publicou recentemente o livro de poesias Buquê de Estrelas. Paulo Campos também escreve poesias, destaque para o livro Memórias de Luta. O escritor Sérgio Rubens Sossella, publicou livros como Poeta de Casa Ardendo. O Atlético Clube Paranavaí, chamado carinhosamente de Vermelhinho pela torcida, é uma das maiores paixões do povo da cidade. O clube atrai milhares de torcedores em todos os jogos. O quartel-general do Vermelhinho, o Estádio Waldemiro Wagner, possui capacidade para cerca de 30 mil espectadores, sendo o maior da região. Outra paixão dos torcedores é o time de futsal da São Lucas. O time, que existe desde 1980, é um dos destaques no cenário estadual. Entre os títulos conquistados, o São Lucas foi campeão geral do campeonato paranaense de futsal. O São Lucas é composto por atletas que competem em diversas categorias, de crianças a adultos, amadores e profissionais. Paranavaí possui dois Centros de Excelência para a descoberta de novos talentos no vôlei e no handebol. Duas quadras padronizadas e instrutores graduados servem de apoio para o destaque de novos atletas. E atletas de Paranavaí participam de competições em todo o Brasil. Paranavaí também é um celeiro de novos talentos no atletismo e na natação.
Assim como acontece na Educação, Paranavaí é o pólo para o atendimento médico dos municípios do noroeste do Paraná. Para isso, a cidade conta com um Centro Regional de Especialidades, com consultas nas mais variadas áreas da medicina. O município também possui um Hemonúcleo Regional, atendendo a uma população de aproximadamente 300 mil pessoas. Os dois centros fazem parte do Consórcio Intermunicipal de Saúde dos municípios do noroeste. Centenas de clínicas e hospitais fazem de Pvaí centro de referência para a saúde da região. Com ambulatórios de ortopedia, ginecologia, obstetrícia, maternidades, UTI e leitos suficientes para o atendimento de toda a região, a cidade recebe dezenas de ônibus com pacientes diariamente. Com os investimentos, Pvaí se torna um pólo de especialidades médicas, com capacidade de realização para qualquer procedimento de saúde, com clínicas atendendo as mais variadas especialidades médicas. A agropecuária continua sendo alavanca que impulsiona o crescimento da cidade.
Pvaí possui uma intensa atividade agrícola. A produção de mandioca abastece dezenas de farinheiras e fecularias. Milhares de toneladas de mandioca são processadas por dia no município. Pvaí é o maior produtor estadual de mandioca. A citricultura é outra marca da cidade, que ficou conhecida como a "capital da laranja". Pvaí é o segundo município do estado em produção de frutas, com 17% das 750 mil toneladas anuais. A cidade conta com duas indústrias processadoras de laranja, que produzem suco concentrado para exportação, principalmente para a Europa. O noroeste do Paraná possui 36% do rebanho bovino do estado, estimado em 9,7 milhões de cabeças. A região detém quase 60% de todos os frigoríficos do Paraná. Os frigoríficos de Pvaí também exportam a maior parte de sua produção para Europa. A cidade também se destaca na produção de leite e derivados. Pvaí é responsável ainda por 6% de todo o leite produzido no estado. A atividade agroindustrial cresceu sensivelmente em Pvaí. O crescimento no setor garantiu ao município a quarta posição no ranking das cidades com maior oferta de emprego no estado. E projetos da Prefeitura, foi criada a ADAP (Associação de Desenvolvimento da Agroindústria de Pvaí), que reúne dezenas de micro-empresários da agroindústria, gerando empregos.

sábado, 14 de novembro de 2015

OS MELHORES FILMES SOBRENATURAIS DO CINEMA TOP 10 SOBRENATURAL

FALA GALERA...O GÊNERO DE TERROR ESTA FICANDO CADA VEZ MAIS INOVADOR E CRIATIVOS,POR ISSO EU FIZ UM NOVO TOP 10 SOBRENATURAL,COM OS 10 MELHORES FILMES SOBRENATURAIS DO CINEMA MODERNO,ESPERO QUE VCS GOSTEM,VLW GALERA ATE:

10° Diário dos Mortos - Diary of the Dead
 
Diário dos Mortos...Quem procura,Sempre acha...Um grupo de estudantes resolve fazer um filme de terror numa floresta e quando menos esperam, são surpreendidos por vários zumbis. Pensando em criar algo real, os estudantes resolvem usar os mortos vivos no projeto, o que pode fazer com que o filme nem termine e não sobre ninguém vivo para contar a história.

09° Eles Existem – Exists
Eles Existem...Toda lenda tem uma origem...Um grupo de amigos decide se aventurar pelos bosques remotos do Texas remotos para um fim de semana de festa, até que se veem perseguidos pelo feroz e lendário Pé Grande.

08° Mistérios da Carne - Mysterious Skin
Mistérios da Carne...A origem do medo pode ser bem pior do que você imagina. Aos 8 anos Brian Lackey acordou do lado de fora de sua casa com o nariz sangrando, sem ter idéia de como tinha chegado lá. Depois do incidente ele nunca mais foi o mesmo: tem medo do escuro, urina na cama e é assombrado por pesadelos. Agora, aos 18 anos, ele acredita ter sido abduzido por alienígenas. Neil McComick , também de 18 anos, é um adorável forasteiro, o rapaz que todos admiram a distância. Quando seus caminhos se cruzam, eles descobrem que as memórias mais importantes de suas vidas não são o que parecem.

07° Amizade Desfeita – Unfriended 
 
Amizade Desfeita...Quando o corpo morre em tormento, a alma permanece, Quando um vídeo constrangedor de Laura Barns cai na internet, a menina tira a própria vida no pátio da escola. Um ano depois, um grupo de seis amigos conversam via Skype e percebem que há uma sétima pessoa desconhecida na vídeoconferência, que revela ser sua ex-colega de classe, Laura, exigindo saber quem postou o vídeo que a levou à morte. Eles pensam que é uma brincadeira mas logo descobrem que há algo estranho, já que a menina começa a revelar segredos dos amigos e os ameaça de morte.

06° O Sinal - Frequência do Medo - The Signal
O Sinal - Frequência do Medo...é melhor você não acreditar que eles existem,Três amigos estão em uma viagem pelo sudoeste americano à procura de um gênio da computação, que conseguiu invadir os computadores do MIT e expôr uma série de falhas de segurança. Eles acabam indo parar em uma área isolada, onde, de repente, tudo fica escuro. Quando Nic enfim desperta, logo percebe que está em meio a um pesadelo.

05° Os Últimos Invasores – Intruders
Os Últimos Invasores...É mais seguro não se lembrar Deles. Pessoas ao redor do mundo passam a apresentar comportamento suspeito, não lembrando-se de certas passagens de seus dias. Sob hipnose, relatam abdução extraterrestre, e mesmo os mais céticos começarão a suspeitar quando as evidências de vida fora da Terra começam a ficar mais e mais poderosas.

04° Extraterrestrial – Extraterrestrial
Extraterrestrial...Um grupo de amigos de faculdade viaja para uma cabana isolada na floresta para um fim de semana de festa. À medida que a noite termina, eles percebem algo estranho no céu: uma bola de fogo descendo pelos ares. Eles decidem investigar e encontram algo incrível: Os destroços de uma aeronave caída, junto com um par de pegadas sinistras que da nave em direção à floresta e à cabana. A luta pela sobrevivência se dá quando o grupo volta para a cabana, trancando portas e janelas e tenta desesperadamente sobreviver à noite.

03° Abdução - Alien Abduction
Abdução...Você pode correr, mas não pode se esconder. Uma família sai de férias para acampar em uma montanha na Carolina do Norte. Com um erro do GPS, eles se perdem e acabam em um túnel cheio de carros abandonados. O pai desaparece. O restante da família busca abrigo e encontra uma cabana. Eles descobrem que o local é conhecido por inúmeros casos de abdução alienígena. Eles tentam buscar ajuda das autoridades, mas criaturas alienígenas descobrem e começam uma luta para capturar a família toda.

02° Enquanto Você Dorme - Mientras duermes
Enquanto Você Dorme...As aparências realmente enganam. César é um porteiro que conhece muito bem cada morador do prédio em que trabalha, mas parece que os moradores sabem muito pouco da vida dele fora das portarias. Clara, uma das residentes que tem um jeito entusiasmado e otimista de ser, deixa o porteiro especialmente irritado. Quando menos se espera, a vida dos moradores começa a se tornar um inferno e Cesar realizará seu desejo oculto de fazer as pessoas sofrerem.

01° Uma Noite Para Esquecer - In Fear
Uma Noite Para Esquecer...Quando você esta na pior Noite da sua vida, Só resta rezar pra amanhecer logo. Tom e Lucy fazem planos para uma viagem com os amigos. No caminho para um festival de música, o casal deixa o grupo e resolve passar uma noite em um hotel. Eles dirigem em círculos, perdidos em ruas do interior, e são atormentados por um desconhecido que transforma a noite em um verdadeiro pesadelo.

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

4TH IMPACT BRASIL THE X-FACTOR


 
FALA GALERA...ELAS SÃO PEQUENAS MAIS PODEROSAS,O THE X-FACTOR 2015 REVELOU UMA NOVA GIRLBAND TEEN. AS DIVERTIDAS E TALENTOSAS 4TH IMPACT,AS QUATRO SE DESTACAM PELA VOZ E PELA PRESENÇA DE PALCO NO PROGRAMA,TANTO QUE EM POUCO TEMPO JÁ CONSEGUIRAM MILHARES DE FÃS E ACESSOS AO REDOR DO PLANETA. O GRUPO É FORMADO PELAS IRMÃS: ALMIRA,CELINA, IRENE E MYLENE GOLLAYAN.QUE JUNTAS FORMAM O FOFO GRUPO 4TH IMPACT...
 
O GRUPO 4TH IMPACT ANTERIORMENTE 4TH POWER. É UM JOVEM GRUPO DAS FILIPINAS, QUE CONSISTE NAS IRMÃS GOLLAYAN; ALMIRA,CELINA, IRENE E MYLENE GOLLAYAN. TODAS AS QUATRO GAROTAS CRESCERAM CANTANDO E DANÇANDO JUNTAS. EM OUTRO THE X-FACTOR ESTRANGEIRO, ELAS ENTRARAM NO PROGRAMA SUL COREANO SUPERSTAR K6 E CHEGARAM A FINAL DOS 8 MELHORES.TODAS ELAS SÃO ORIGINALMENTE SE SANTIAGO CITY NAS FILIPINAS, MAS VIVEM EM MANILA COM SEUS PAIS,A IRMÃ MAIS VELHA E UM IRMÃO MAIS NOVO.
ENFIM GALERA...ELAS SÃO NOVINHAS,MAS VIERAM PRA FICAR NO POP CONTEMPORÂNEO.SÃO O GRUPO FAVORITO,E A MENTORA DELAS FOI A LINDA CANTORA CHERYL FERNANDEZ VERSINI, E AS GAROTAS TALENTOSAS DO 4TH IMPACT CHEGARAM AOS SHOWS AO VIVO COM OS GRUPOS: ALIEN UNCOVERED, BEKLN MILE, MELODY STONE, NEW KING ORDER, E REGGIE N BOLLIE.VLW GALERA ATE:




Postagens populares

Postagens populares