quinta-feira, 9 de julho de 2015

MARY CELESTE O NAVIO FANTASMA DE 1872

FALA GALERA...NAVIOS FANTASMAS SEMPRE FORAM VISTOS COMO CONTOS DE PESCADOR, MAS UM DOS MAIORES MISTÉRIOS DO MAR, É O ENIGMA DA EMBARCAÇÃO DE MARIA CELESTE. CHAMADO DE "mary celeste mystery",MARIA CELESTE É UM CASO VERÍDICO QUE INTRIGA MILHARES DE PESSOAS AO REDOR DO MUNDO, DANDO ORIGENS A FILMES E DIVERSAS HISTÓRIAS SOBRENATURAIS SOBRE O ESTRANHO ACONTECIDO, MAS ATE HOJE NINGUÉM SABE AO CERTO O QUE REALMENTE ACONTECEU DENTRO DO BARCO NAQUELA NOITE...

Tudo começa no ano de 1860. Onde Havia um assombroso navio bergantim,seu nome original era “Amazon” (amazona). Ele Tinha 31 metros de comprimento, E por longos 10 anos, o navio se envolveu em inúmeros acidentes no mar durante as suas viagens. E Depois de ter passado por inúmeros donos, Ele acabou aparecendo num leilão de “salvação” no qual foi comprado. E Depois de muitos reparos, Zarpou de Halifax e ancorou na Baía de Glace, onde aguardava por um carregamento. O barco foi seriamente danificado quando uma tempestade o lançou em direção à costa. Seu capitão, William Thompson, o vendeu para dois homens da Baía. Eles restauraram todo o barco e no ano seguinte eles o venderam para Richard Haines, em Nova Iorque. Ele foi colocado sobre registro americano, e renomeado como “MARIA CELESTE”, o novo capitão era Benjamin Briggs, de 37 anos, Era considerado um mestre do mar, com três comandos anteriores, e com uma vasta experiência em viagens marítimas. Em 7 de Novembro de 1872, o navio partiu de Nova York com o Capitão Briggs,e sua família composta por sua esposa Sarah Elizabeth Briggs ,e sua filha pequena Sophia Matilda Briggs. Junto com eles tinha Uma tripulação de sete homens, os marinheiros eram comandados por Albert C. Richardson, o 1º oficial da marinha. Ao todo naquela viagem embarcaram no navio 10 passageiros. Ele foi carregado com 1.700 barris de álcool americano cru, que era uma fortuna para aquela época. Eles Partiram do porto e não mais voltaram. E Na noite de 5 de dezembro, O timoneiro chamado Del Gratia, avistou um navio vagando sem rumo pelo mar. Ao se aproximarem, viram que era o imponente Maria celeste. Mas depois de anos como marinheiro, o capitão David Morehouse imediatamente notou que havia algo errado No ar. Ordenou a tripulação que cercasse o navio com bastante cautela, pois havia possibilidade de piratas lá dentro. E quando estavam a uns 400 metros, tentaram se comunicar com a tripulação do Maria Celeste, mas nenhum contato foi respondido. Decidiram então investigar a fundo. E ao entrarem no navio, todos ficaram assustados, pois o capitão, sua família, e toda sua tripulação haviam desaparecidos sem deixar rastros.

E é ai que começa o grande mistério do Maria celeste. Lá dentro não havia nenhum sinal de luta, ou que a embarcação tivesse sido atacada, pois sua valiosa carga permaneceu intocada no porão. Foram Encontrados, alimentos, roupas, jóias, brinquedos da menina, objetos pessoais, Documentos e etc. tudo intacto, exceto o diário do capitão, o que obviamente explicaria tudo em seus relatórios. Os marinheiros também relataram que pratos estavam sobre as mesas, e Não havia previsão ou sinal de tempestade, naqueles dias. Desde então o desaparecimento da família e da tripulação Permanece um enigma ate hoje. Esse estranho fato Se tornou um grande mistério marítimo, Dando origem a todas as lendas de navios fantasma, e Ao relatarem o achado aos jornais, o caso ganhou uma fama mundial. Com todo esse passado trágico, o navio foi abandonado à deriva no caribe, permanecendo flutuando em pedaços. Mesmo com a fama de amaldiçoado, O barco foi recuperado e utilizado ao longo de doze anos por uma variedade de diferentes proprietários. Mas Em 3 de janeiro de 1885 o Mary Celeste foi deliberadamente afundado na costa haitiana pelo seu último capitão, numa tentativa frustrada de receber o valor do seguro. Os restos do bergantim foram encontrados em 2001 numa expedição liderada por Clive Cussler e pelo produtor de filmes John Davis. Embora fossem lançados, livros, estudos, documentários, filmes e teorias. Ninguém jamais soube o que realmente aconteceu com aquelas 10 pessoas dentro do navio Maria celeste naquela sombria noite. Benjamin Briggs o Capitão, Sarah Elizabeth Briggs a Esposa do capitão, Sophia Matilda Briggs a Filha do capitão de dois anos de idade, Albert C. Richardson o 1º official, o dinamarquês Andrew Gilling o 2º official, Edward W. Head o Cozinheiro, Volkert Lorenson Marinheiro alemão, Arian Martens Marinheiro Neerlandês, e os outros dois jovens marinheiros alemães, Boy Lorenson, e Gotlieb Gondeschall, simplesmente evaporaram no ar como mágica.
Enfim galera...O caso de Mary Celeste é citado na primeira página do livro Sally e a Maldição do Rubi (The Ruby in the Smoke) de Philip Pullman, e novamente na primeira página do segundo livro da série, The Shadow in the North, onde o desaparecimento do navio fictício Ingrid Linde é citado como uma notícia comparável à do resgate do Mary Celeste. Sobrenatural ou não, 10 pessoas embarcaram em um navio e nunca mais foram vistas. O mistério de Maria celeste permanece sem solução ate os dias de hoje.
Benjamin Briggs, capitão do Mary Celeste:
Sarah Elizabeth Briggs, esposa do capitão:
Sophia Matilda Briggs, filha de Benjamin e Sarah:
Albert C. Richardson 1º official:
Postar um comentário

Postagens populares

Postagens populares